+
"Bateu uma vontade de te ter por perto. Mesmo que em silêncio. Mesmo que seja só por uns instantes. É uma vontande de você, sem tamanho. Uma vontade do teu sorriso, da tua boca… Seus braços em volta de mim. Uma vontade de você. Agarrado, entrelaçado, grudado comigo. Um desejo, desespero de ter seu corpo com o meu. Uma vontade de você. Então vem, curar, ou aumentar esse vício que eu tenho de você."
Cabana dos Sonhos. (via felicidadeadois)
+
"Tenho me esforçado para ser uma boa pessoa, tenho dado o meu melhor e parece que isso nunca é o suficiente. Parece que eu estou me desgastando para absolutamente nada, então desisti. Comecei a ver a vida de outro jeito e descobri que as pessoas nunca irão ver o seu melhor e sim o seu pior. A grande jogada é fazer do seu pior um pouco melhor, nunca notarão o que há de bom em você mesmo."
Eu me chamo Anônimo (via felicidadeadois)
+
"Se por acaso fujo, não é por falta de luta. Qualquer abandono exige coragem. Qualquer fuga tira um pedaço de nós que não volta. É preciso força até para desistir."
Verônica Heiss.   (via felicidadeadois)
+
+
+
+
+
"Desejo a você: Cheiro de jardim. Namoro no portão. Domingo sem chuva. Segunda sem mau humor. Sábado com seu amor. Filme do Carlitos. Chope com amigos. Crônica de Rubem Braga. Viver sem inimigos. Filme antigo na TV. Ter uma pessoa especial - e que ela goste de você. Música de Tom com letra de Chico. Frango caipira em pensão do interior. Ouvir uma palavra amável. Ter uma surpresa agradável. Ver a Banda passar. Noite de lua cheia. Rever uma velha amizade. Ter fé em Deus. Não ter que ouvir a palavra não. Nem nunca, nem jamais e adeus. Rir como criança. Ouvir canto de passarinho. Sarar de resfriado. Escrever um poema de amor, que nunca será rasgado. Formar um par ideal. Tomar banho de cachoeira. Pegar um bronzeado legal. Aprender um nova canção. Esperar alguém na estação. […]Uma festa. Um violão. Uma seresta. Recordar um amor antigo. Ter um ombro sempre amigo. Bater palmas de alegria. Uma tarde amena. Calçar um velho chinelo. Sentar numa velha poltrona. Tocar violão para alguém. Ouvir a chuva no telhado. Vinho branco. Bolero de Ravel. E muito carinho meu."
Carlos Drummond de Andrade  (via inverbos)
+
+